Blog dedicado ao que, subjectivamente, influencie a ilha Terceira.
Quarta-feira, 26 de Abril de 2006
Fez-me falta o cravo

O Presidente da República lá fez o seu discurso, sem o cravo vermelho na lapela.

Foi a primeira vez que isso aconteceu desde 25 de Abril.

Ora o facto do Presidente não ter ostentado a flor, não invalida que tenha feito um bom discurso. Pelo contrário, o discurso foi muito bom, sendo aplaudido de pé, não só pelas bancadas do PSD e CDS/PP, mas também pela bancada do PS. Isto é muito bom, principalmente num momento em que o país necessita de união nacional para fazer face à crise financeira que se nos depara.

Também é de resalvar o facto de Cavaco Silva ter mostrado coerência, pois achou que se nunca tinha usado um cravo vermelho na lapela, não deveria começar agora.

Mas visto por mim, habitante de uma ilha onde a cultura simbólica é muito importante, fez-me falta ver a flor.

Todos os Açores, mas muito em particular esta ilha, têm um culto de símbolos muito acentuado e é só observar as nossas tradições populares para comprovar isso.

As danças de Carnaval, com os seus mestres e as suas vestimentas.

As touradas à corda com os foguetes e os cortejos provenientes do mato.

E o Espírito Santo, a mais simbólica de todas as tradições, com as bandeiras, as varas, as coroas e os impérios.

O que aconteceria se um terceirense fosse dotado de uma magnífica voz e leveza de dança sublime e por isso fosse convidado para puxar uma dança de espada (honra que para o Carnaval tradicional é equivalente a ser-se nomeado Presidente), mas por objecção de consciência, ou por coerência de costume, este terceirense não aceitasse usar uma espada. Teriamos uma dança de espada muito bem cantada e dançada e...sem espada.

Senhor Presidente, acho que o seu discurso foi muito bom, mas simbólicamente soube-me a pouco. Porque estou habituado a símbolos e acho que devem ser preservados e porque para mim Lisboa é o Rossio, Algarve são as praias, estádio é o da Luz, dança tem que ter espada e 25 de Abril tem que ter cravo...sempre.



publicado por a-terceira-ndo às 10:18
link do post | comentar | favorito
|

Grupo etnográfico da Riberirinha - A Chamarrita
pesquisar
 
O a-TERCEIRA-ndo pergunta

Considerando a malograda Lei das Precedências, quem acha que é a figura mais importante dos Açores?
Carlos César
Sérgio Ávila
Costa Neves
Berta Cabral
João Ângelo (virtuoso cantor das Velhas)

Vêr resultados
Sondagem grátis
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10

15
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Contacto
Sugira/Comente
posts recentes

Em Pleno Século XXI

IV Triatlo de Angra do He...

Programa Provisório Das F...

Perdida a Esperança

Na Terra Do Jardim

Destaque no Sapo

A Polémica Da Escola

A Virtude Das Pequenas Ob...

A Grande Obra Vem Aí

A Igreja Na Sacristia

arquivos
tags

actualidade(492)

sociedade(145)

cultura(130)

Praia da Vitória(73)

Angra do Heroísmo(72)

angra do heroísmo(55)

praia da vitória(40)

desporto(37)

religião(8)

algo de bom/algo de mau(6)

história(5)

personalidades(5)

sondagem(5)

angra do heroísmo.(1)

lugares da terceira(1)

praia da victória(1)

praia da vitóra(1)

todas as tags

links
* Selo *
(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o código no teu blog)
Click for Angra Do Heroismo, Azores Forecast
subscrever feeds